Dra. Tamara Mazaracki

CRM 301716

A Dra. Tamara Mazaracki desenvolve um trabalho voltado para a área de medicina anti-aging ou medicina anti-envelhecimento, com especialidade em Nutrologia, Medicina Ortomolecular e Estética.

Medicina Ortomolecular

O que é a Medicina Ortomolecular?

ORTO significa correto. Ortomolecular seria a molécula correta para curar ou prevenir determinada doença. Orto também pode ser definido como o alinhamento ou organização das moléculas do corpo, permitindo o seu pleno funcionamento. A medicina ortomolecular se baseia no estudo das reações bioquímicas do corpo para prevenir o desgaste orgânico e tratar desequilíbrios metabólicos que levam às doenças e ao envelhecimento precoce. Como todo o nosso funcionamento depende da bioquímica corporal o campo de atuação da Ortomolecular é muito amplo, sendo eficaz em praticamente todo tipo de queixa ou problema que exija atenção médica.

 

Qual a diferença em relação à medicina convencional?

A medicina convencional, de modo geral, visa ao tratamento dos sintomas que o paciente apresenta. Na ortomolecular o objetivo é a prevenção, ou seja, cuidar do que está errado e saber qual a causa dos sintomas. Na medicina convencional se usa substâncias químicas estranhas ao nosso corpo (os remédios alopáticos), e elas podem produzir efeitos colaterais ou causar o aparecimento de outros problemas de saúde. No tratamento ortomolecular são utilizados nutrientes essenciais à vida como vitaminas, minerais, aminoácidos, enzimas, ácidos graxos, lactobacilos e fitoterápicos, e muito raramente pode haver algum efeito colateral.

 

 Medicina Ortomolecular, estética e envelhecimento

De modo geral as pessoas na faixa dos 30-40 começam a notar diferenças físicas  associadas ao envelhecimento, como redução da vitalidade e energia, aparecimento de rugas, redução da massa muscular, dificuldade de perder peso, acúmulo de gordura corporal, flacidez cutânea, perda de cabelos. Quanto mais cedo se faz a prevenção, melhor o resultado.

A medicina ortomolecular contribui para o envelhecimento saudável e melhora a qualidade de vida do indivíduo através da otimização hormonal (fazendo a reposição dos hormônios que declinam com o passar dos anos, se necessário), da manutenção de um sistema imunológico competente (permitindo que o organismo resista às mais variadas agressões), da desintoxicação do corpo (procurando eliminar toxinas e metais pesados que se acumulam e emperram a fisiologia orgânica, acelerando processos degenerativos), e da prevenção da degeneração cerebral (visando manter a capacidade cognitiva).

 

 A dieta ortomolecular

Uma dieta equilibrada, rica em alimentos frescos, integrais, orgânicos e funcionais, permite que o organismo entre num processo de desintoxicação e eliminação de toxinas acumuladas durante anos de abuso alimentar. Esta dieta faz com que o corpo saia de um ciclo vicioso estimulado por alimentos ultraprocessados, refinados, gordurosos, encharcados de sal, açúcar, corantes, preservantes, aditivos e outros elementos sintéticos, além de agrotóxicos e defensivos agrícolas.

Na dieta ortomolecular há um emagrecimento progressivo e saudável: o paciente aprende a comer e a evitar os erros cometidos anteriormente. Na verdade o objetivo é uma reeducação alimentar, onde se aprende a escolher alimentos ricos em nutrientes, sempre visando o benefício à saúde. Numa dieta ortomolecular o valor calórico é naturalmente menor do que numa alimentação desregrada, rica em alimentos refinados, açucarados, com excesso de sódio e gorduras trans. A perda de peso ocorre de forma espontânea e duradoura  e esta dieta deve ser adotada como um programa alimentar para toda a vida.

 

Outros benefícios da dieta ortomolecular 

Além do emagrecimento, uma dieta rica em alimentos frescos, nutrientes e fibras estimula o funcionamento do aparelho digestivo, permite que a reserva orgânica de antioxidantes seja suficiente para combater os radicais livres, colabora para a saúde dos olhos, ossos, articulações, coração e vasos sanguíneos, deixa a pele viçosa e mais bonita, aumenta o vigor, a disposição e o nível de energia. Quando existe uma alteração, como o açúcar ou colesterol alto, por exemplo, a nutrição adequada e o uso de suplementos podem ajudar a reverter o quadro e permitir uma melhor qualidade de vida.

 

Qual o perfil do paciente que procura a Medicina Ortomolecular?

A obesidade e a busca do peso ideal são as queixas mais comuns, mas há também muita procura para melhorar a disposição, os cabelos, unhas e pele. Alguns querem aumentar a massa muscular, outros querem reduzir a flacidez, ou ainda tratar a osteoporose, o stress ou os sintomas do hipotireoidismo. A medicina ortomolecular não tem fórmulas, pílulas e poções mágicas que resolvem tudo sem nenhum esforço: o sucesso do tratamento depende da disciplina do paciente em fazer uma alimentação correta, praticar atividade física, repousar, tomar água suficiente, ter bons hábitos de vida como não fumar e não beber em excesso. A medicina ortomolecular atende a todas as áreas da clínica geral, e pode ser feita em qualquer idade: crianças, adolescentes, gestantes, homens e mulheres, idosos.